Fórum de discussão acerca da questão Palestina.

Pesquisa personalizada

Palavras chave

Últimos assuntos

» Israelense atropela menino palestino
Seg Out 11, 2010 7:18 pm por Alef

» Ontem e hoje (o sionismo de Israel comparado ao massacre nazista, em fotos)
Ter Out 05, 2010 6:00 pm por Alef

» palavras de origem arabes no vocabulario portugues
Ter Jun 01, 2010 7:20 pm por PLivre

» Ligaçao de Portugal com o medio Oriente
Ter Jun 01, 2010 7:19 pm por PLivre

» Como se chama as laranjas no medio Oriente Sabe ?
Ter Jun 01, 2010 7:18 pm por PLivre

» Fatima - em Portugal
Ter Jun 01, 2010 7:16 pm por PLivre

» Terroristas?
Ter Jun 01, 2010 7:14 pm por PLivre

» Festa da cultura árabe em Campinas - SP
Sab Dez 05, 2009 1:50 pm por Vitor mango

» O valor do vossom Forum Palestina
Seg Nov 30, 2009 1:53 pm por PLivre

Visitas

Free counter and web stats

    Palestinos buscam reconciliação em nova rodada de diálogo

    Compartilhe
    avatar
    PLivre
    Administrador
    Administrador

    Número de Mensagens : 209
    Localização : Brasil-Rio Grande do Sul
    Data de inscrição : 28/01/2009

    Palestinos buscam reconciliação em nova rodada de diálogo

    Mensagem  PLivre em Dom Maio 17, 2009 2:45 pm

    Palestinos buscam reconciliação em nova rodada de diálogo

    Os movimentos palestinos Fatah e Hamas voltaram hoje à mesa de negociações, no Cairo, para tentar avançar rumo à reconciliação, na quinta rodada de um diálogo que busca superar fortes rivalidades.

    Fontes palestinas confirmaram a realização da reunião, que ocorreu nas dependências dos serviços de inteligência do Egito, que atua como mediador, mas não se sabe quantos dias durará esta rodada de conversas.

    As negociações acontecem a portas fechadas e em meio ao sigilo. Não se costuma dar detalhes sobre os resultados de cada encontro e a única coisa que fontes palestinas confirmaram é que, após a sessão de hoje, o diálogo continuará amanhã.

    As conversas para reconciliar os grupos palestinos começaram em 10 de março no Cairo, com mediação egípcia, mas, nas últimas rodadas, o diálogo se limitou apenas a delegados do Fatah e do Hamas.

    O Fatah, o grupo ao qual pertence o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, têm fortes divergências há dois anos, por causa da ocupação deste território por milicianos do Hamas.

    Os temas analisados pelos delegados palestinos nesta quinta rodada de conversas vão das medidas vinculadas à segurança até temas políticos, como as próximas eleições, convocadas inicialmente para janeiro.

    Segundo a agência oficial egípcia "Mena", que cita uma fonte do Governo egípcio não identificada, o diálogo interpalestino já entrou em uma "etapa final".

    A fonte acrescentou que a equipe egípcia que faz a mediação nestas conversas espera que a rodada que começou hoje alcance um acordo que coloque fim às divisões ou, pelo menos, obtenha um avanço sobre alguns dos temas pendentes.

    O Fatah informou hoje que, nesta nova rodada, serão analisados, entre outros temas, a possível formação de um novo Governo palestino e assuntos pendentes, como a segurança.

    A delegação do Fatah conta com a participação, entre outros, de Ahmed Qorei e Nabil Shaath, enquanto a do Hamas, como em vezes anteriores, é liderada por Moussa Abu Marzuq.

    Shaath, em declarações reproduzidas pelo meio de comunicação do Fatah, disse que, entre os temas pendentes, está o sistema de representação que regerá nas próximas eleições, a partir de uma proposta egípcia que propõe um sistema misto de representação.

    A ideia é que, se as duas partes avançarem nos próximos dias, as outras facções palestinas voltarão a se reunir para fechar todos os temas pendentes, a partir dos acordos que tiverem sido alcançados antes por Fatah e Hamas.

    O diálogo acontece no momento em que está suspensa uma reorganização do Governo palestino, que foi anunciada na segunda-feira por Abbas e que seria divulgada nas 48 horas seguintes.

    O Governo palestino presidido por Salam Fayyad foi formado em junho de 2007, após a expulsão de Gaza das forças de segurança leais a Abbas por milicianos do Hamas.

    O presidente da ANP, ao contrário dos planos anunciados inicialmente, adiou a reorganização governamental, ao encontrar oposição de seu próprio partido, que não vê com bons olhos a possibilidade de Fayyad continuar liderando o Executivo.

    Segundo o Fatah, a formação do novo Governo palestino ficou agora à espera do diálogo interpalestino no Cairo, a fim de "fortalecer as possibilidades de êxito" das conversas.

    O Hamas, que não faz parte do Governo palestino, também é contra a presença de Fayyad.

    Além destas divergências, existem outras diferenças sobre a forma de resolver os temas de segurança, agora a cargo de uma Polícia dependente da ANP e outra força de segurança controlada pelo Hamas em Gaza.

    Segundo o dirigente do Hamas Mohammed Nasr, o grupo islâmico rejeita a ideia do Fatah de formar uma força conjunta de segurança em Gaza "durante uma fase de transição".

    "Este enfoque é inaceitável para nós. Apoiamos o princípio de reestruturar os aparelhos de segurança de forma profissional na Cisjordânia e em Gaza, mas os dois ao mesmo tempo", afirmou Nasr.

    Agência EFE

    LINK: http://www.clicabrasilia.com.br/portal/noticia_new.php?IdNoticia=99549


    _________________
    Participe do fórum!
    Mande suas críticas ou segestões!

    http://palestina.forumeiros.com/criticas-e-sugestoes-f7/

      Data/hora atual: Qui Ago 17, 2017 3:05 pm